Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

Coração de Gelo - 12º Capítulo

Hello! :) Sim, estou viva! :b Desculpem ainda não ter postado mas estive de férias e durante esse tempo não pude vir à net... Wow, os comentários têm aumentado! Obrigada! Obrigada por lerem a minha fic, por comentarem e por me incentivarem! :) Espero que gostem deste capítulo:

 

     "Passaram horas, passaram dias, passaram semanas. A pouco e pouco fui perdendo a noção do tempo. Podia crer que simples segundos eram anos. Era Primavera. Em todos os cantos da escola, casais apaixonados. Adolescentes vivendo na sua mais doce inocência. Eu sabia qual era essa sensação, e tinha saudades. Invejava cada rapariga, cada suspiro, e toda aquela felicidade. Os meus amigos lutavam por me fazer seguir em frente, e isso é algo que nunca irei esquecer. Mas parecia que nada me animava. Eu nunca mais voltaria a ser a mesma pessoa. Talvez nunca mais me conseguisse apaixonar por alguém, pela insegurança que sentia em cada olhar, em cada gesto. Pior, pensava que nada me iria fazer esquecer Pedro.

     Ele estava bem. Aliás, mais que bem. Divertido nos corredores, a fazer as habituais brincadeiras estúpidas com os amigos, rindo-se de mim sempre que passava por ele. Ria-se alto. Gozava para que todos ouvissem. Um dia fartei-me. Aquilo era demais, até para mim. Fui ter com ele. Tentei não pensar na multidão que fazia um círculo à nossa volta. Aliás, quanto mais gente ali estivesse para ouvir o que eu tinha para dizer, melhor. Então disse-lhe, alto:

     - Deves ter sérios problemas. Estou farta que gozes comigo sempre que passo por ti.

     - Oh, coitadinha, pensei que já estivesses habituada. - e riu-se com os amiguinhos.

     - Sabes, tens razão. Afinal, deve ser a tua solução para encarares o facto de ter sido eu a acabar contigo, de quem ter feito figura de parvo teres sido tu.

     Desta vez, ele e os amigos calaram-se e olharam-me nos olhos. O resto das raparigas e rapazes à nossa volta não aguentaram os risinhos e piadinhas.

     Demorou algum tempo a resposder, mas finalmente disse:

     - Quem é que pensas que és para vires dizer-me isso? Nem devias estar aqui a falar comigo.

     - Tens razão. Falar contigo é uma perda de tempo. Aliás, se precisas de tanto tempo para pensar numa boa resposta, eu não tenho o dia todo. Experimenta usar o cérebro. Não deve ser assim tão, tão pequenino. Acho eu.

     Era oficial. Todos se riram. Fui-me embora com o meu grupo de amigos e não pude esconder o sorriso que tinha na cara. Tinha a certeza que, depois disto, ele nunca mais se atreveria a gozar comigo. Nem ele, nem os amigos.

     Fiquei feliz, por ele ter conhecido finalmente a sensação de humilhação e de ser gozado.

     No final das aulas, ia para casa quando alguém me toca no braço.

     - Estiveste muito bem. Ele merecia ouvir cada palavra que disseste. - disse João e sorriu.

     - Ah, obrigada. - olhei-o nos olhos e senti-me a corar. Acho que nunca tinha percebido como ele era giro. Era alto, tinha os olhos castanhos doces, um cabelo castanho quase perfeito. Finalmente percebi que ele estivera a dizer o meu nome várias vezes e que eu não ouvira nada.

     - Margarida?

     - Ah, sim. Desculpa, o que tinhas dito? - fiquei ainda mais corada.

     - Estava a perguntar-te se querias que te fizesse companhia até casa.

     - Claro! - disse com o entusiasmo que sentia.

     Fomos falando pelo caminho até que cheguei a casa.

     - Bom, vemo-nos amanhã. - não me deu tempo para responder e deu-me um beijo na face.

     - Ah, até amanhã. - e sorri.

     Fui para o meu quarto e sentei-me na cama. Era uma sensação estranha. Eu não me sentia assim quando os meus amigos se despediam se mim. Os meus amigos rapazes. Com João era... diferente."

publicado por Pink Butterfly às 13:28
link do post | smile :] | ver smiles :] (13) | favorito
Sábado, 14 de Agosto de 2010

Coração de Gelo - 11º Capítulo

Olá! :)


Desculpem ter andado um pouco desaparecida, mas não tenho tido muito tempo...

 

Espero que gostem do capítulo! :)

 

     " - Susana? - disse eu, a gaguejar um pouco.

     - Sim, sou eu. - disse, com a voz firme.

     - Desculpa. Eu, eu... eu não fiz por mal, juro... Eu só, eu... - comecei a chorar. Era como se as palavras não me saíssem da boca.

     - Eu sei. Não faz mal. - e abraçou-me.

     Naquele momento percebi o quanto ela me fazia falta. Quandas vezes eu chorei sozinha, e me esquecera do quão bom era ter alguém que nos apoiasse. Agora eu sabia que ela sempre fora minha amiga. Não pela minha popularidade, não pelas minhas companhias, mas sim por quem sou. E fez-me ver o quão errada estava.

     Conversámos durante toda a noite. No final, senti-me muito, mas mesmo muito melhor. Eram sete e meia da manhã e ela disse:

     - Vamos esquecer isto. Vamos diverir-nos!

     - Vamos lá! - disse eu, com um sorriso que há muito não punha.

     Vestimo-nos a correr e fomos dar um passeio. Tocámos em montes de campainhas e fugiamos. Como nos volhos tempos. Fomos comer um mega gelado às nove da manhã. Demos bocados de gelado aos patos, no lago perto do café. Corremos feitas loucas pelo parque. Finalmente estava feliz. Sem preocupações. Apenas feliz, com a minha melhor amiga.

     E assim passámos o fim-de-semana. Na segunda-feira, fiz aquilo que não podia ser evitado. Estava na altura de dizer a Pedro tudo o que queria.

     Ia a caminho da escola e encontrei João. Pedi-lhe desculpa por o ter tratado tão mal, naquele dia, apenas para defender Pedro.

     - Não faz mal. - e sorriu. - Mas há uma coisa que devias saber...

     Fiquei paralizada, ouvindo o que me dizia. Quando acabou de falar, abracei-o. Mas não ia chorar. ia falar com Pedro. O que acabara de ouvir era uma razão bastante forte para acabar. Acabar com tudo.

     Encontrei-o na escola. Tentou beijar-me mas eu desviei a cara e disse:

     - Andaste a gozar comigo todo este tempo. Fizeste-me acerditar em tudo aquilo que me dizias. Eu sei o teu plano. Só querias gozar comigo e humilhar-me à frente dos teus amigos. Querias que fizesse aquilo que querias. mas isso acabou. Acabou tudo.

     - De que é que estás a falar. Eu amo-te e...

     - Cala-te! O João contou-me tudo. E eu fui uma parva em não lhe ter dado ouvidos desde o início! Aquela coisa da instituição de caridade, os palhaços... És mesmo estúpido! Achavas que eu nunca ia descobrir que era tudo mentira? Tudo para me conseguires humilhar!

     - Eu amo-te...

     - Cala-te! - e dei-lhe um estalo.

     Não aguentava estar mais ali e fui a correr para a sala. Ele tentou vir atrás de mim, mas eu escondi-me na casa de banho e eseprei pelo toque para entrar.

     Tentei ver o lado positivo: estava livre, deixara de viver numa mentira. Mas só via o lado negativo: o rapaz por quem estava apaixonada à anos, não sou gozou comigo como também é o rapaz mais egoísta e estúpido que conhecia..."

 

publicado por Pink Butterfly às 15:27
link do post | smile :] | ver smiles :] (12) | favorito

About ♥

Olá! Bem vindo(a) ao 'Heart of Chocolate', o meu blog de fic's! Sempre gostei muito de escrever, e por isso tive a ideia de criar um blog de fic's. Espero que gostem, e que comentem muito! =D

Status ♥

Nome: Catarina *.*
Web-miss: Pink Butterfly
Tipo de blog: Fic's
Desde: 23.05.2010

Capítulos [Coração de Gelo] ♥


Sinópse

1º Capítulo
2º Capítulo
3º Capítulo
4º Capítulo
5º Capítulo
6º Capítulo
7º Capítulo
8º Capítulo
9º Capítulo
10º Capítulo
11º Capítulo
12º Capítulo
13º Capítulo
14º Capítulo
15º Capítulo
16º Capítulo

Leitores ♥

Se és leitor(a) da(s) minha(s) fic's e queres que o teu nome apareça nesta lista, deixa comentário :b

- Joana S.
- Mariana xD
- Inês
- Daduca

Perfil ♥

Pesquisar ♥

 

Arquivos ♥

Abril 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010